O ensino de Astronomia e a formação inicial de professores de Física: Contribuições de uma atividade de observação do céu noturno

Autores: Alan de Gois Cesar, João Paulo Assis Bonifácio, Júlio César Martins, Mariane
dos Santos Fernandes, Millie Castro Salles, Thiago Costa Caetano.


Resumo:O ensino de Astronomia tem sido apontado por diversos autores da área como  um elemento importante na formação do cidadão. Diante desses apontamentos, no curso presencial de Licenciatura em Física da Universidade Federal de Itajubá, tem-se buscado a criação de espaços para se trabalhar o Ensino de Astronomia. A criação da disciplina “AST926 – Conceitos de Astronomia”, no ano de 2009, pode ser considerada um resultado das discussões que ocorreram nesse sentido. A disciplina tem sido aprimorada desde então,dos pontos de vista pedagógico e metodológico. Atividades que colocam os licenciandos em contato com o público, em situações didáticas, tem fornecido elementos norteadores importantes nesse ponto. Nesse trabalho trazemos um relato de uma atividade  de observação do céu noturno com um telescópio robotizado adquirido no ano de 2011 com recursos Fapemig. Um grupo de alunos da disciplina conduziu a atividade com a participação de alunos do Curso Assistencial Theodomiro Santiago (Cats). Um questionário contendo perguntas sobre o conteúdo específico de Astronomia e questões socioeconômicas foi elaborado pelos alunos da disciplina e aplicado previamente aos alunos do Cats. Nesse trabalho são feitas algumas considerações acerca dos resultados, buscando identificar elementos contextuais que possam estar relacionados ao desempenho dos alunos nas questões de conteúdo específico. Faz-se também uma análise do impacto do questionário na atividade de observação do céu noturno. Constatou-se que a aplicação do questionário auxilia na manifestação de inquietações latentes e na construção de perguntas mais elaboradas e mais variadas no momento da observação. Com relação à elaboração do questionário, percebe-se que existe uma leve tendência, por parte dos alunos da disciplina, em explorar as áreas com maior concentração de concepções equivocadas e o formato predominante das questões sugere um olhar pragmático sobre o conhecimento. Essa é uma constatação importante que irá subsidiar algumas adequações na disciplina AST926.

Palavras Chave: Ensino de Astronomia, Observação do céu noturno,
formação de professores.

Evento: XXII Simpósio Nacional de Ensino de Física – SNEF 2017. 


Para acessar o artigo completo clique aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Leituras

Análise das interações monitores-alunos em uma atividade experimental planejada em conjunto por professores da educação básica e licenciandos em física.